Respostas às perguntas

Os médicos não esperavam muito para o bebê 700 gramas


Três meses antes dessa data, o pequeno George, que é considerado um milagre pelos médicos, chegou ao mundo: ele acabou de lhe dar uma chance de um milhão.

A mãe de sua mãe, Hanna Rose, iniciou a gravidez completamente normal e não teve nenhum problema até a semana 23, quando começou a reclamar de dores nas costas. "Pensei que estava me esforçando e nunca me lembrei de que os pais realmente começaram", disse ele. "Fomos informados no hospital que não era uma dor simples que eu estava sentindo. Estava bastante confiante de que estava convencido de que George não poderia superá-lo".O bebê estava no hospital por 26 semanas Hanna finalmente deu à luz um bebê depois que estava grávida, que nem sequer havia atingido a gestação na semana 24. É um milagre da medicina, já que o direito de nascença de uma criança tão pequena mal chega a 35-40% vivo sem o útero. George pesava menos de 700 gramas e foi quase imediatamente ventilado e incubado. "Eu não queria falar com os médicos ou nomeá-lo, porque não podia acreditar que ele pudesse permanecer vivo. Não conseguimos acertar, sua pele estava perfeitamente fina", diz sua mãe. O recém-nascido teve problemas no fígado, teve que ser morto imediatamente e perdeu muito sangue durante a operação. Hematomas tardios e meningite se desenvolveram. Hannah e seu parceiro, Daniel, estão preparados para o pior, e os médicos nem sequer recomendaram que eles tivessem uma certidão de nascimento. Mas a condição de George começou a melhorar: o bebê finalmente passou 26 semanas no hospital antes de poder voltar para casa. Infelizmente, ele está sofrendo de problemas pulmonares crônicos e sofreu vários ataques cardíacos e, de acordo com especialistas, a área do cérebro responsável pela mobilidade está significativamente danificada, mas seus pais devem ser otimistas e fazer tudo. "Temos que ir ao hospital com ele todos os dias, mas é maravilhoso estar aqui e estar com ele", disse Hanna.Você também pode estar interessado em:
  • Assistência hospitalar a bebês prematuros
  • O poder do contato com a pele - fotografias incríveis feitas de bebês prematuros
  • É um milagre: o bebê de 422 gramas ainda está vivo